Extreme Sailing Series – ACT 3 Madeira “Promover a vela na região e a região pela vela”

0

Está cada vez mais próximo o início das Extreme Sailing Series – Act 3 Madeira Islands. A prova realiza-se, de 29 de Junho a 2 de Julho, na baía do Funchal e conta com a participação de 6 equipas. Em entrevista, o Presidente da Associação Regional de Vela da Madeira, Sérgio Jesus, enuncia quais as expectativas para o evento e também da evolução da modalidade no arquipélago.

Sérgio Jesus - Presidente Associação Regional de Vela da Madeira

Sérgio Jesus – Presidente Associação Regional de Vela da Madeira

- Qual o balanço para ARVM da última edição das ESS na Madeira?
Sérgio Jesus - O ano passado, marcou a primeira edição das ESS na Madeira, realizada num contexto particularmente desafiante, pois a confirmação do evento na Madeira aconteceu a poucos meses da data prevista para a sua realização, obrigando a um esforço absolutamente notável dos parceiros que se propuseram a realizar a prova na baía da cidade do Funchal.
No final, o evento saldou-se num sucesso, quer do ponto de vista da promoção da Região Autónoma da Madeira através de um canal específico e preferencial, como é o da Vela, quer pelo efeito que o mesmo provocou junto da comunidade local, desde velejadores a aficionados deste tipo de competição.
O sucesso alcançado, só foi possível, pela dedicação e disponibilidade de todos os players envolvidos, desde o Turismo da Madeira, aos patrocinadores e parceiros, aos clubes associados da ARVM e armadores locais, que disponibilizaram os seus meios humanos e náuticos, permitindo cumprir o caderno de encargos previsto para uma prova desta magnitude.
Para a ARVM, o balanço foi extremamente positivo, pois o desafio proposto foi ultrapassado, tendo merecido uma apreciação bastante positiva por parte da entourage dos Extreme Sailing Series.

- Que novidades teremos nesta edição?
Sérgio Jesus - A edição deste ano, conta com algumas novidades, fruto da experiência adquirida com o evento do ano passado, e que passa por concentrar toda a actividade no Cais 8, assumindo toda a sua envolvente com o oceano, e permitindo que os visitantes usufruam dessa envolvente durante todo o período do evento. Nesse sentido, contemplamos um conjunto de actividades, que incluem concertos, food court, bancadas, kids e fun zone,
experiências interactivas de vela, entre outras actividades, que oportunamente iremos divulgar. Paralelamente ao Cais 8, iremos também proporcionar experiências de vela, a bordo de embarcações de vela ligeira, da classe J22, bastando aos interessados, abordar as equipas que lá estarão na Marina Nova, para poderem experimentar uma navegação a bordo dessas embarcações.

- Este projeto é para continuar?
Sérgio Jesus - A decisão de continuar este projecto cabe ao Turismo da Madeira, na medida em que o compromisso com a OC SPORTS, previa a realização de dois eventos. Nesse sentido, julgo que após a realização desta segunda edição dos ESS, fará sentido, se proceder ao balanço, no que diz respeito aos objectivos alcançados, quer do ponto de vista local, e do efeito de arrastamento da economia local, quer do ponto de vista da promoção para a Região, através de um evento associado a um desporto que conta com milhões de aficionados, e que através dos quais o destino é projectado a nível mundial, por canais preferenciados, que de outra forma, implicariam um esforço brutal de promoção, para se chegar a esse universo.
Em suma, trata-se de uma forma pragmática de promoção do destino, pois é o próprio evento que gera a promoção, cabendo a quem de direito activar de forma eficiente os meios disponibilizados para esse fim, para que se capitalize ainda mais o esforço despendido na captação e realização deste evento, perfeitamente alinhado com a estratégia institucional de promover o Mar e as actividades náuticas. Nesse sentido, trata-se de uma oportunidade ímpar de promoção da Região, junto de mercados e a uma escala, que um destino como o nosso, nunca conseguiu atingir.

- Como tem sido a evolução da vela na Madeira?
Sérgio Jesus - A vela na Região, tem tido uma evolução positiva nos últimos anos, registandose um crescimento do número de praticantes de vela ligeira, e uma maior participação de atletas regionais, em provas nacionais, pese embora os constrangimentos de logística e transportes que esta modalidade encerra. Não obstante, temos previsto a realização do Campeonato de Portugal de Optimist em Setembro, e auguramos a realização de uma prova internacional de Windsurf, na esteira do Campeonato da Europa que se realizou na Madeira em 2012. A nossa motivação será sempre promover a vela na Região, e a Região pela vela.

Flying Phantoms. Credit - Benoit Roux

Flying Phantoms. Credit – Benoit Roux

Sobre as Extreme Sailing Series – ACT 3 Madeira Islands
A ilha da Madeira recebe, pelo segundo ano consecutivo, uma etapa das Extreme Sailing Series, um dos mais importantes e espetaculares circuitos da vela mundial.
A Madeira é a terceira etapa das Extreme Sailing Series, depois das passagens por Muscat (Omã) e Qingdao (China). O circuito segue depois para Hamburgo (Alemanha), Cardiff (País de Gales), San Diego (EUA) e Los Cabos (México).
As equipas que vão competir na baía do Funchal são Land Rover BAR Academy, Alinghi, SAP Extreme Sailing Team, Oman Air, Red Bull Sailing Team e NZ Extreme Sailing Team.
A etapa madeirense das Extreme Sailing Series tem ainda como novidade a aliciante estreia planetária dos Flying Phantoms, catamarãs super velozes e leves (pesam apenas 165 kg), para dois tripulantes e Portugal terá uma equipa formada por José Caldeira e Hélder Basílio.

Partilhe

Acerca do Autor

A redacção da Náutica Press prepara artigos e notícias do seu interesse, mantendo-o ao corrente do que se passa no universo da náutica de recreio e da náutica em geral, em Portugal e no Mundo.

Deixe Resposta